There was an error in this gadget

Tuesday, December 20, 2011

São Paulo - Florianópolis, day 3 & 4 / dia 3 e 4


The longest days of our journey have passed, at least, we think so.

On day 3 we rode 132.2 in 9:25, of which 75 Km were uphill, from Cajati - SP to Jaguatirica - PR.  We had to wet our heads every 20 minutes due to the heat which was unbearble. Riding non stop for many hours in the middle of nowhere. No lunch to eat in the middle of the hill.  But plenty of coconut water.

Plus, 4 flat tires to make us happier than ever. We managed to figure out the cause of our bad luck, the little wires we were finding were actually the  truck tire structure. Better avoid them from now on. Of course I will swear and curse at the truck drivers who left the busted tires in the middle of the road.

There were, of course, pleasant moments too. This awesome waterfall pouring chilly water ritght when we most needed it.



Finally, we stopped at a gas station hotel after having searched for an hour. At least, it was cheap.
Finalmente, paramos em um hotel de beira de estrada após procurarmos por mais de uma hora. Pelo menos, era barato.






Day 4

Day 4 was as tiring as day 3, not because of going up hill after hill but because of the distance we covered, which happens to be our new record.

We knew it would be a long way to arrive in Joinville - SC, what we couldn't imagine was the time we would arrive. We left at 10 am from Jaguatirica and arrived at 11 pm. We rode 169.3 Km in 9:36. There were many hills but not nearly as bad as the day before.

We stopped for a good lunch at a steak house, mainly because it was where we had our first flat tire of the day. We only had the patched tubes we had fixed when we were leaving the hotel. The tube we put was still leaking, bummer. We changed it again, that was why we decided to take a break and have lunch. I discovered you need to pump them 150 times to get a decent pressure.





 The hardest part was riding in the dark.


Os dias mais longos de nossa jornada passaram, pelo menos é o que achamos.

No terceiro dia nós rodamos 132,2 em 9:25, dos quais 75 Km foram em subidas, de Cajati - SP até Jaguatirica - PR. Tivemos que molhar nossas cabeças a cada vinte minutos devido ao calor insuportável. Pedalamos sem parar por horas a fio no meio do nada. Sem almoço para comer no meio da serra, mas havia fartura de água de coco.



Além disso, tivemos 4 pneus furados para nos deixar mais felizes do que nunca. Conseguimos sacar a causa do nosso azar, os arames que encontrávamos na verdade eram da estrutura dos pneus de caminhões. O melhor a fazer é evitá-los de agora em diante. Claro que eu xingarei e amaldiçoarei  os motoristas de caminhão que deixaram os restos de pneu na rodovia.



Houveram, com certeza, momentos prazerosos também. Essa maravilhosa cachoeira despejando água gelada no momento que nós mais precisávamos dela.

Quarto dia


O quarto dia foi tão cansativo quanto o terceiro, não pelas constantes subidas, mas pela distância percorrida, que é, por acaso, o nosso novo recorde. 

Sabíamos que seria um longo caminho até a chegada em Joinville - SC, o que não conseguíamos imaginar era a hora que chegaríamos. Partimos as 10:00 de Jaguatirica e chegamos as 23:00. Pedalamos 169,3 Km em 9:36. Haviam muitas subidas, mas nem de longe tão intensas quanto do dia anterior.

Nós paramos para um bom almoço em uma churrascaria, pelo motivo de força maior de ser o primeiro pneu furado do dia.  Nós só tinhamos as camaras que haviamos consertado quando partimos do hotel. A camara que colocamos ainda vazava, que chato. Trocamos novamente. Foi por isso que resolvemos dar uma pausa e almoçar. Descobri que deve-se bombar 150 vezes para obter uma pressão satisfatória. 

O mais difícil foi pedalar no escuro. 

2 comments:

  1. Lu, estou acompanhando vcs que legal, já pedalaram pra caramba. O sol que não tivemos em Búzio vc esta com ele agora né. Estou adorando acompanhar a viagem de vcs. Bjs Vanessa Corassa

    ReplyDelete
  2. Oi Van, foi uma aventura e tanto e o sol esteve presente! Céu azul todos os dias... foi perfeito, apesar das marcas no corpo, hahahaha! Espero que esta semana o sol volte pra Floripa pra eu bronzear o corpo por igual! Beijocas, Lu.

    ReplyDelete